segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Sam e Sarah

Sam recebe uma ligação de Sarah. Ele volta para Newport, NY, e eles se reencontram.
Ela decide que quer ficar com ele, então, mesmo contra a vontade do seu pai, Daniel. Ela segue viagem com os irmãos. Dean, em princípio também não concorda muito com a idéia, mas acaba cedendo, afinal Sam também queria, embora se preocupasse pelo fato da Sarah, não tendo experiências em caçadas, correr algum perigo.
Mas, Sarah é destemida e teimosa, características que dificultavam que qualquer pessoa a impedisse de fazer o que ela queria.
Então, não seriam seu pai, Sam e Dean que conseguiriam impedí-la. Mas os irmãos concordaram com a condição que ela ficasse apenas pesquisando sobre os casos a serem resolvidos e não participasse da ação em si.
Ela relutou e tentou argumentar, mas foi inútil, e ela compreendeu que realmente era perigoso, sendo assim, concordou. Mas os convencia a levá-la junto, quando eram casos mais tranqüilos.
Como não podia ser diferente, alguém que tem como característica, a teimosia, claro que teria problemas com Dean, cada um querendo impor a sua vontade, e um tentando falar mais alto do que o outro, felizmente, eles tinham o calmo Sam, que sempre amenizava as discussões.
Um certo dia, Sarah começou a ter estranhos desejos e sentir leves enjôos, nenhum dos três sabia ao certo do que se tratava.
Mas esses sintomas foram se intensificando, a ponto da chegarem à conclusão que Sarah estava grávida.
A partir disso, aumentaram as preocupações, não só com Sarah, mas também com o bebê. Após discussões, desta vez, Sam interviu a favor de Dean.
Embora continuasse viajando com os irmãos, Sarah concordou em se preservar, devido a sua nova condição, e ficar somente pesquisando os casos, no hotel, na cidade onde estavam.
Passavam-se os meses e Sarah começou a se queixar sobre as condições impostas, pois além de ficar muito sozinha, ela estava ficando carente da presença de Sam, e pedindo, às vezes, exigindo, que ele ficasse mais tempo com ela.
O que não seria totalmente possível, pois ele e Dean eram parceiros nas caçadas, e um não sairia para caçar, sem o outro, e também não deixaria o outro ir sozinho.
Então, diante disso, Sarah, como não iria reverter à situação a seu favor, resolve voltar para Newport, para casa de seu pai.
Ela e Sam continuavam tendo contato, embora não fosse a mesma que estarem juntos.
Uma noite, sozinha em casa, Sarah sente dores intensas e perde o bebê, Sam fica arrasado ao saber, e se sente culpado, mas Sarah o isenta de qualquer culpa.
Após muito conversarem, e embora estivessem muito tristes com a perda do bebê, chegam à conclusão de que, diante das circunstâncias e da distância, foi melhor assim.


... continua ...